Aplicação de próteses na cirurgia plástica

Assunto: Próteses

 

Seja por questões estéticas ou de saúde, as próteses têm sido grandes aliadas da cirurgia plástica. Em alguns casos, elas substituem preenchimentos faciais, que precisam ser feitos com recorrência para o efeito desejado. Em outros, auxiliam a restabelecer inclusive funções neurológicas, além de restabelecer a harmonia da aparência e recuperar a autoestima do paciente.

Algumas das principais cirurgias plásticas que utilizam implantes são o aumento de paranasal, o procedimento para corrigir a simetria facial, a mentoplastia e a cranioplastia. As próteses podem ser de diversos tamanhos e materiais, variando de acordo com o que o cirurgião recomendar para cada paciente e sempre encaixando perfeitamente no osso do paciente. Neste post, você irá entender a relação dos implantes com todas essas operações.

Como a prótese é utilizada na cirurgia plástica?

Aumento de paranasal

É comum as pessoas buscarem a cirurgia plástica para aumentar o volume da região paranasal. Isso porque quando ela é muito profunda, confere um aspecto de envelhecimento precoce à face.

Nessas cirurgias, são colocadas próteses para o aumento de volume na região ao redor do nariz (podendo se estender até a maçã do rosto) e também na região das sobrancelhas (glabela). Dessa forma, a aparência da região melhora de forma definitiva – ao contrário do que acontece com os preenchimentos faciais, que devem ser feitos com frequência, uma vez que o organismo os absorve e o tecido volta ao volume normal depois de certo tempo.

Simetria facial

É difícil ter um rosto completamente simétrico, porém algumas pessoas apresentam muita diferença entre os dois lados da face. Quando isso traz problemas e prejudica a autoestima, deve-se considerar cirurgia plástica para melhorar a simetria. Nesses procedimentos, são colocados implantes faciais para corrigir a aparência. Eles variam de tamanho, de acordo com o que o médico avaliar necessário para cada paciente.

As principais próteses utilizadas nessas cirurgias são: de mandíbula, procuradas geralmente por quem tem o rosto mais oval ou redondo e quer deixá-lo mais angulado; de queixo, para que ele tenha um tamanho proporcional ao nariz e à testa; de bochecha, indicado principalmente para os mais velhos, que têm essa região do rosto mais flácida.

Mentoplastia

A mentoplastia é a cirurgia plástica para correção estética do queixo e serve tanto para aumentá-lo quanto para reduzi-lo. Ela é indicada para pessoas que têm dificuldade para mastigar ou respirar em decorrência do posicionamento do queixo, além de ser realizada por motivos estéticos, muitas vezes em conjunto com a rinoplastia, melhorando as proporções do rosto.

Quando o maxilar fica muito à frente dos dentes inferiores, é indicada a mentoplastia de aumento. Ela pode ser feita com a colocação de uma prótese ou avançando o osso – ou seja, reposicionando-o para frente. É realizada por meio de uma incisão feita dentro da boca ou da parte inferior do queixo, atenuando a percepção da cicatriz. No caso da inserção de prótese, esta é sobreposta ao osso da mandíbula na região do queixo.

Os implantes no queixo ajudam a deixar o rosto mais proporcional e, consequentemente, com uma melhor aparência. Além disso, a sua colocação resulta numa cirurgia menos invasiva do que o avanço dos ossos.

Já a mentoplastia de redução corrige situações nas quais os dentes de baixo estão muito à frente dos dentes do maxilar superior. Nela, retira-se um segmento do meio do osso do queixo (mandíbula) e os fragmentos ficam fixos por mini placas e parafusos, deixando a região com um novo formato.

Cranioplastia

A cranioplastia é a cirurgia plástica que repara deformidades ou defeitos do crânio. Além de resgatar a autoestima do paciente, ela recupera funções originais da parte afetada. Normalmente,esse procedimento é realizado em pessoas que sofreram acidentes automobilísticos, necessitam fazer a retirada de tumores ou têm deformações congênitas.

A importância dessa cirurgia é maior do que a questão estética porque os defeitos no crânio podem causar danos à saúde. Mais do que auxiliar na recuperação da autoestima, a operação ajuda no restabelecimento de funções neurológicas.

Numa cranioplastia, a prótese deve encaixar perfeitamente nos ossos.

Esses foram apenas alguns exemplos da aplicação de próteses em cirurgias, mas vale mencionar que elas estão revolucionando diversos procedimentos.

Saiba mais sobre saúde e implantes em nosso blog e nos acompanhe nas redes sociais se quiser ficar por dentro dos novos conteúdos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *